quarta-feira, 25 de maio de 2016

Cartomancia Cruzada de São Cipriano



Quero abordar hoje um assunto pouco conhecido entre tarólogas e cartomantes, o método de cartomancia cruzada de São Cipriano.

Aquele bruxo louco diabólico satânico exorcista comedor de criancinhas???


Não, moça. São Cipriano é um bruxo legal.

São Cipriano, este sábio senhor de barbas e cabelos brancos!!


Resumão da história: Conta a lenda que Cipriano foi um homem que dedicou boa parte de sua vida ao estudo das ciências ocultas. Após deparar-se com a jovem Justina, com quem se casou, converteu-se ao Catolicismo. 
Martirizado e canonizado, sua popularidade cresceu devido ao fato de ser considerado o autor (póstumo) do famoso livro que tem coisas muito interessantes:

-  Instruções aos religiosos que vão tratar de uma moléstia
-  Esconjurações
-  Exorcismos
-  Tratados de cartomancia
- Explicações dos poderes ocultos do ódio e do amor e dos poderes ocultos do magnetismo.
-  Tem também algumas orações queridas na religiosidade popular, como Magnificat, Cruz de São Bento, Oração da Cabra Preta (essa, não tão querida assim).
-  50 mistérios da feitiçaria do tempo dos mouros (inclusive remédios)
-  Magias altruístas: magia negra para desmanchar um casamento, a caveira iluminada com velas de sebo para fazer mal a qualquer pessoa, como obter um diabinho fazendo pacto com o demônio...

Obter um diabinho?


Não totó, eu não vou te ensinar a fazer diabinhos... já saímos do assunto do post.


Voltando à cartomancia, dou início ao método. 

Que toquem os tambores...


Cartomancia Cruzada de São Cipriano


Usa-se o baralho comum, totalizando 40 cartas. Separe as cartas do Ás ao 7, o Valete (representado pela letra J), a Dama (representada pela letra Q) e o Rei (representado pela letra K).

Consagração do baralho

A iniciação à cartomancia cruzada começa com o batismo das cartas, que devem ser passadas pelas águas do mar precisamente ao meio-dia de uma sexta-­feira, enquanto se invoca "que os espíritos celestes vos ponham a virtude". Só então o baralho estará preparado para profetizar o futuro.

Minha sugestão:  na impossibilidade de ir à praia, consagre as cartas com os quatro elementos: o incenso, chama da vela, na terra ou em um cristal e água com sal marinho. 


A leitura

As quatros cartas indispensáveis:

Dama de ouros: a consulente
Rei de ouros: o marido, namorado ou amante
Dama de espadas: uma rival
Valete de copas: um pessoa intermediária (não importa o sexo)

No caso do consultante ser homem, estas quatro cartas têm outro valor:

Rei de ouros: o consultante
Dama de ouros: A mulher, namorada ou amante
Valete de espadas: o rival
Valete de copas: uma pessoa intermediária (não importa o seu sexo)

As demais figuras representam outras pessoas de quem o consultante por acaso suspeitar: Damas serão chamadas de "esta mulher"; Reis serão chamados de "este homem"; Valetes serão chamados de "esta pessoa".

Para entender melhor:

Das 40 cartas, você vai jogar com 24 cartas (4 cartas da Corte e 20 cartas menores). Oito cartas da Corte ficarão de fora e 8 cartas tentações (Ases e os Setes), que deverão ser embaralhadas e colocadas na mesa, viradas para baixo, formando o centro da cruz.

Embaralha­-se cuidadosamente as demais 24 cartas, dizendo em voz baixa a seguinte oração:

"Que estas cartas, pelo poder de São Cipriano, hoje santo e outrora feiticeiro, digam a verdade, para glória do mesmo santo e satisfação de minha alma" (esta oração deve ser repetida sempre que as cartas forem embaralhadas).

Algumas pessoas fazem o responso (responso significa benzedura, é um conjunto de palavras que nos permite ler o jogo.­ Sem umas destas orações, o jogo não responde).

"Ó meu Amantíssimo Senhor, Vós que sois o Deus do Universo, permiti que estas cartas me digam, o que quero saber, o Senhor seja comigo e me ajude e socorra . Maria Santíssima, minha mãe, socorrei­-me por intercepção do vosso amado filho, Senhor meu, a quem com a minha vivíssima fé amo de todo o meu coração, Corpo alam e Vida, cartas vós não me haveis de faltar a isto pelo sangue derramado de Nosso Senhor Jesus Cristo. Amem."

Estas 24 cartas restantes são deitadas depois, oito a oito. E, para que a consulta seja útil, é preciso, cada vez que forem deitadas oito cartas, benzer-­se com as demais dizendo: "São (leva­-se a mão a testa) Cipriano (põe-­se a mão no peito) seja (mão no ombro esquerdo) comigo (mão no ombro direito)".

Agora podes começar a leitura; primeiro tire quatro cartas colocadas em sentido vertical, depois as quatro horizontais e, no fim, uma tentação. As cartas, interpretadas de acordo com seu significado, devem formar uma frase de sentido completo. Se tal não acontecer, deve-­se embaralhar novamente as tentações, colocá-­las em seu lugar, embaralhar as outras cartas e iniciar novo ritual. Porque, embora as cartas não mintam jamais, às vezes é difícil para um principiante conseguir ler a verdade logo na primeira tentativa.

Pesquisei sobre a disposição nas cartas na mesa. Não encontrei nada que me garantisse o modo certo, já que o livro é muito vago em relação à isso.

Sim, fiquei preocupada!

Então, imagino que a mesa fiquei assim:


carta 1



carta 2



carta 5 - carta 6 - carta tentação - carta 7 - carta 8

carta 3

carta 4


Eu ainda estou em dúvidas e continuo pesquisando. Assim que eu tiver mais informações eu atualizo a postagem.


Observações:
O valor das circunstâncias: De acordo com as circunstâncias da consulta e a vida do consultante, algumas cartas podem ser interpretadas de maneira diferente do seu valor natural. Por exemplo:

Três de ouros (mimos de amor): pode significar carinhos e afagos, uma prenda.
Ás de copas (constrangimento): pode representar uma carta.
Dois de espadas (correspondência): pode representar uma carta.
Ás de paus (cativeiro): será compreendido como prisão de amor, prisão civil ou calabouço.



Interpretações das cartas


Naipe de Paus (também conhecido como bastão, vara, trevo) 
Aquarela de Pérola Bonfanti

Significado geral:
• Vontade, inspiração, criação, força, ânimo. Iniciativa, progresso, empreendimento.
• Desenvolvimento, animação, invenção. Energia. Vivências, acontecimentos.
• Vara mágica, bastão do comando, cetro da dominação viril.
• Pai, poder gerador do masculino. Idealista, moralista.
• No plano da identidade individual significa força.
• Socialmente representaria os políticos, produtores e agricultores; operários, empregados e camponeses. Relaciona-se ao governo civil.
• Corresponde ao rei, entre as figuras do baralho.
• São as salamandras, entre os espíritos elementares.

Aspecto masculino de Paus: o Herói arquetípico (Aquiles, Hércules, Sansão).
Lado luminoso: o Guerreiro como Protetor, o Homem de Negócios, o Político. Dinâmico, autoconfiante, corajoso, perseverante, voluntarioso, tenaz.
Lado sombrio: o Mercenário, o eterno Caçador. Sedento de poder, materialista, brutal, insensível, destrutivo. O estrategista de gabinete.

Aspecto feminino de Paus: Guerreira (Amazonas, Ártemis, Joana D'Arc).
Lado luminoso: a Companheira das lutas, independente, com coragem para assumir riscos; dinâmica, prestimosa, divertida, bem-disposta.
Lado sombrio: Mulher-macho, dogmática, dominadora, que gosta de rebaixar e influenciar demais, sádica.

Simbologia: O Cetro, o símbolo da soberania e do poder, juntamente com a Coroa e o Globo Imperial, os maiores dignificadores de um monarca. Foi muito usado em cerimônias e rituais, principalmente na Europa, onde possuíam uma esfera na ponta, símbolo do poder absoluto e da sabedoria indestrutível. Na iconografia cristã, soberanos reconhecidos como santos possuíam cetros. No sentido figurativo ele exprime o desejo de sucesso.

Paus representa o elemento fogo. Enaltecendo a energia, a força de vontade, a paixão, a criatividade, a atividade, a ação e a produtividade. Está intimamente ligado aos assuntos profissionais e aos trabalhos ligados a ação imediata. As sociedades, as associações profissionais e amorosas também estão dignificadas com o naipe de Paus.


Fogo


Está associado à Trilogia do Fogo: Áries, a vontade; Leão, o poder; e Sagitário, a soberania. 
Fogo no nível da experiência: Identidade.

Volátil (a energia liberada que consome a si mesma ou dissipa-se no espaço), inspiração, ação.

Elemento Alquímico: Enxofre.

O naipe de Fogo corresponde ao de Paus do Tarô tradicional e representa o campo da ação e da reação, a energia que nos coloca em situações e que nos tira delas quando obedecemos aos nossos instintos, de preferência à nossa mente ou às nossas emoções.

Paus representa a necessidade, aquilo que ela sugere superar.

Mais de quatro cartas de Paus no jogo indicam possivelmente um novo emprego, trabalho ou negócio, uma nova empreitada, o início de um novo e criativo projeto, ou o início de alguma outra iniciativa na vida.

O Naipe de Paus está ligado à ação. Motivar o homem à fé e fazê-lo superar-se é a meta.

Naturalmente, o impulso é a marca registrada, cuja função principal é experienciar tudo através da livre descoberta, experimentando os dissabores da frustração, mas também os prazeres inerentes à revelação. O fogo foi o elemento que alavancou a humanidade, depois de dominado pelo homem, dando a oportunidade de transformar e evoluir a vida humana. Em Paus, o homem cria possibilidades, determina-se a assumir sua jornada e encoraja-se a assumir os riscos. Paus é a estrada para a libertação, a vontade imperativa e a energia renovadora da Vida. Através desse naipe, conhecemos o espírito, a sexualidade, a alegria de viver, o combate que travamos conosco.

Ás - Por noite.
02 - Carta.
03 - Caminhos.
04 - Nesta casa.
05 - Cinco sentidos.
06 - Zelo.
07 - Com muito gosto.
J - O pensamento de um senhor a quem se queira consultar.
Q - Uma senhora a quem se queira consultar.
K - O corpo (a pessoa) de um senhor a quem se queira consultar.

ou

Ás - Vício.
02 - Traição.
03 - Desordem.
04 - Leviandade.
05 - Fora de casa.
06 - Cativeiro.
07 - Obstáculos.
J - Um homem.
Q - Uma mulher.
K - Um homem.


Naipe de Copas (também conhecido como taça, ânfora, coração) 
Aquarela de Pérola Bonfanti


Significado geral:
• Sentimentos e emoções. Receptividade feminina, ânfora divinatória.
Sensibilidade, ideais, criações artísticas. Amores, afetos, prazeres. Paixões e sentimentos profundos. Intuitivo, místico, romântico.
• A Mãe. Artistas, religiosos, intelectuais e poderes adquiridos por meio da cultura.
• No plano da identidade individual significa a sensibilidade, o amor, os ideais, a criação artística.
• Corresponde à dama, entre as figuras do baralho.
• São as ondinas e as sereias, entre os espíritos elementares.

Aspecto masculino de Copas: o Místico (Mestre Eckhart, Nostradamus)
Lado luminoso: o Sábio Mediúnico, o Profeta. O caloroso ajudante na vida, o Mago, um
Lado sombrio: o capacho humano, o caótico. O Mago Negro. Fanático, demagogo.

Aspecto feminino de Copas: a Médium (Sibila, Hécate, Circe, Cassandra, a Fada madrinha)
Lado luminoso: A mulher intuitiva, que realiza curas, espontânea, dedicada, que se sacrifica, desapegada, inspiradora, imaginativa.
Lado sombrio: a mulher “angelical”, vaidosa, boba, seduzível. A mulher Bruxa, a Fúria, a fanática, a destrutiva, possuída pela sede de poder.

Simbologia: Representado pela taça, simboliza também o Graal. Foi comparado com o vaso que contém o Soma (usado por Aldous Huxley no seu livro Admirável Mundo Novo). Substância regeneradora da vida e da energia vital. Recipiente mágico que contém as forças da vida terrena e espiritual. Comparado ao cálice usado pelos celtas em rituais mágicos, e objeto da perseguição nas cruzadas pelos cavalheiros da Távola Redonda do Rei Arthur, dando origem à lenda do Santo Graal. O Graal é um elemento feminino, símbolo da receptividade e do útero espiritual. Copas representa o elemento Água. está intimamente ligado com a alma, com a vida interior, com o inconsciente, com o amor, com o mundo das sensações, com os sonhos, as fantasias, com os pressentimentos e com a intuição. As percepções e a sabedoria íntima estão dignificadas nesse naipe.

Água


O naipe de Copas está associado com a trilogia da Água: Câncer, o sentimento, Escorpião, a sexualidade, Peixes, a intuição.

O elemento Água no nível da experiência: Alma e Emocional.

Líquido, emoção, passividade.

Elemento Alquímico: Sal.

O naipe de Água substitui o de Copas tradicional, representando o lado emocional da vida, e tende a ser uma energia mais feminina e receptiva do que o Fogo, que é mais masculino e extrovertido.

Copas representa o coração, o que ele sugere superar.

Mais de quatro cartas de Copas no jogo indicam tendência de viver num mundo de idéias, sentimentos e sonhos, indicando poucos fins. Encorajaremos o consulente, nesse caso, a ser prático e estabelecer ordem em sua vida. Num aspecto mais positivo, indica que o consulente é emocionalmente atento, intuitivo e tem um profundo senso de espiritualidade.

O Naipe de Copas está ligado ao amor. Assimilar, absorver, compreender, aceitar e aprofundar as coisas da vida é a proposta. Nesse sentido, a vida estabelece uma profunda ligação com o coração, onde a natureza humana se encontra confortavelmente sustentada pelo amor, pelo carinho, pela arte sutil de aprendermos na família, no seio da relação afetiva, no contraste psicológico do ser. Há um refinado plano de desejos, diferente de Paus, onde a paixão é a marca registrada; aqui vive-se o amor pelo amor. Arte, sensibilidade, sonhos, fantasia, romantismo, inspiração, proteção e partilha podem ser encontrados nessa via. Aprender a lidar com o intrínseco e misterioso universo do coração humano e todo efeito sobre a psiquê humana é a proposta. Em Copas, o ser humano se une a outro, forma sua família, cria, refloresce e descobre que a Vida é a própria fonte da juventude.

Ás - Fandango. (alegria)
02 - Carta.
03 - Boas palavras.
04 - Pelas portas da rua.
05 - Lágrimas.
06 - Por caminhos.
07 - A hora da comida e da bebida.
J - O pensamento de um senhor a quem se queira marcar.
Q - Uma senhora a quem se deseja marcar.
K - O corpo de um senhor (sua pessoa) a quem se deseja marcar.

ou 

Ás - Constrangimento.
02 - Reconciliação.
03 - Simpatia.
04 - Banquete, festa.
05 - Ciúmes.
06 - Demora.
07 - Surpresa.
J - Pessoa intermediária, que pode ser tanto um homem quanto uma mulher.
Q - Uma mulher.
K - Um homem.


Naipe de Espadas (também conhecido como gládio, machado, lança

Aquarela de Pérola Bonfanti


Significado geral:
• Pensamento, inteligência, trocas e intercâmbio. Fusão, cooperação dos opostos, ação penetrante do Verbo.
• Maturidade e equilíbrio.
• Racional, teórico, filosófico, intelectual.
• Esforço, dificuldades, energia para a renovação.
• Arma que desenha uma cruz e recorda a união fecunda dos princípios masculino e feminino. A espada simboliza também uma ação penetrante como a do Verbo ou do Filho.
• No plano a identidade individual significa maturidade e equilíbrio.
• Socialmente representaria os militares e os guerreiros; policiais e fiscais; toda atividade que toma das armas para manter uma ordem ou modificá-la. Relaciona-se ao poder apoiado pela força.
• Corresponde ao cavaleiro, entre as figuras do baralho.
• São os silfos e os gigantes, entre os espíritos elementares.

Aspecto masculino de Espadas: o Adolescente (Átis, Adônis, Narciso).
Lado luminoso: o Intelectual. Espírito crítico. Tático, móvel, vivo, bom passatempo,  perspicaz.
Lado sombrio: o Pretensioso. O eterno adolescente. Frio, cruel, sem consideração, cínico.

Aspecto feminino de Espadas: Musas Inspiradoras (a Noiva do vento, as Sereias, a Estrela de cinema).
Lado luminoso: a Sacerdotisa (“prostituta” do templo), a Mulher independente, a Musa, a Esteticista, a Intelectual, encantadora, distante.
Lado sombrio: a prostituta das ruas, a Mulher calculista, fria, impiedosa, cínica, histérica.

Simbologia: A espada é um dos símbolos mais antigos da humanidade. Proveniente da Idade do Bronze, eram ricamente adornadas, onde recebiam um valor mágico e simbólico. Nas mãos dos Magos, eram capazes de expulsar os demônios. No Ocidente, a espada é representada também como a arma do Arcanjo Miguel. Em geral a espada é interpretada como um símbolo da força vital, na maioria das vezes como atributo dos Deuses da guerra (Marte) e como um símbolo masculino. Aparece também como símbolo do poder, por exemplo na Doutrina das Duas Espadas, que simboliza a união dos poderes espiritual e temporal.

O naipe de Espadas representa o elemento Ar. O espírito, a força espiritual, a consciência, o intelecto, o saber, a ciência. O mundo do conhecimento está representado pelo Naipe da Espada, assim como a percepção, as decisões, os julgamentos. É expressado como o Eu consciente, original e criativo.

Ar

O Naipe de Espadas está associado à trilogia do Ar: Gêmeos, a comunicação, Libra, a arte, e Aquário, a percepção.

O elemento Ar no nível da experiência: Social e Intelectual.

Gasoso, Intelecto, ativo.

Elemento Alquímico: Mercúrio.

O naipe de Nuvens foi escolhido para substituir o de Espadas, tradicionalmente o naipe do Ar, representando a mente. Isso porque a natureza da mente não-iluminada é exatamente como a das nuvens na maneira como bloqueia a luz e turva a paisagem à nossa volta, impedindo-nos de enxergar as coisas como elas realmente são. Existe também uma outra característica das nuvens que não pode ser esquecida - elas vêm e vão, e portanto não devem ser levadas muito a sério!

Espadas representa o instinto, o que ele sugere superar.

Mais de quatro cartas de Espadas no jogo podem indicar um mau agouro. Espadas é o naipe da guerra e da luta, e um grande número delas em um único jogo pode indicar que uma disputa ou confronto maior se aproximam ou está sendo tramado.

O Naipe de Espadas está ligado à auto afirmação. Colocar o homem diante das intempéries da vida, empurrá-lo para a vida social, fazê-lo compreender de seu real papel como indivíduo. Naturalmente o mundo pode parecer frio e duro, diante do nosso entusiasmo da busca, favorecendo as decepções e sofrimentos, que na maior parte do tempo, é opcional. A capacidade do homem pensar, sem a relação cartesiana, favorece os feelings e interpelações, criando a oportunidade de nos libertarmos de uma série de condicionamentos impostos pela dura realidade. Estabelecer relacionamentos pode ser algo doloroso, pois o outro é uma caixa de surpresas e o nível de expectativas que nutrimos diante daqueles que nos interessam, é alto e muitas vezes, prejudicial.

Tornar-se um ser individual, com identidade própria é um desafio que confere à vida conflitos e diferenças, através do convívio com o outro. Em Espadas, a vida é uma luta, um desafio, uma maneira de entendermos o outro e aprender a viver melhor.

Ás - Afirma.
02 - Corta.
03 - Más palavras.
04 - Na cama.
05 - Doença.
06 - Desvios.
07 - Paixão.
J - O pensamento de um homem, ou a justiça, o advogado, juiz, procurador, o conselheiro ou o amado. 
Q - Uma mulher má.
K - O corpo (a pessoa) de um homem, ou a justiça, o advogado, juiz, procurador, o conselheiro ou o amado.

ou 

Ás - Paixão.
02 - Correspondência.
03 - Lealdade.
04 - Na casa.
05 - Enredo.
06 - Brevidade.
07 - Desgosto.
J - O rival do consulente.
Q - A rival da consulente.
K - Um homem.


Naipe de Ouros (também conhecido como moeda, estrela, diamante)

Aquarela de Pérola Bonfanti

Significado geral:
• Concretização, manifestação, realização. Apoio da vontade, resultado da ação espiritual. Esforço, estudo, inteligência prática.
• Preservador, operativo, realista, sensível, sensual.
• Dinheiro, ganhos, lucros, frutificação, negócios em expansão.
• No plano da identidade individual significa esforço, estudo, inteligência prática, dedicação.
• Socialmente representaria a burguesia, as finanças, o comércio e os bens patrimoniais.
• Relaciona-se ao poder econômico.
• Corresponde ao valete, entre as figuras do baralho.
• São os gnomos, entre os espíritos elementares.

Aspecto masculino de Ouros: o Patriarca (Zeus, Odin, Moisés, Abraão).
Lado luminoso: o Bom Pai. Provedor, bondoso, exemplar, forte, protetor.
Lado sombrio: o Padrasto. Severo, inalcançável, tirânico, que impede o desenvolvimento.

Aspecto feminino de Ouros: a Mãe (Mãe Terra, Mãe Coragem, Deméter).
Lado luminoso: a boa Mãe, nutridora, protetora, cuidadosa, fecunda, que perdoa e oferece
Lado sombrio: a Madrasta, devoradora, destruidora, má, possessiva, enganadora, ambiciosa.

Simbologia: O maior símbolo da riqueza material. Na Antiguidade as moedas eram cunhadas à mão e fornecidas apenas pelas autoridades soberanas. É um símbolo de reconhecimento pelo trabalho. Aplicadas na formação material da vida e na organização do meio social. Simboliza segurança, fartura, desejos realizados.

O naipe de moedas tem analogia com o elemento Terra e simboliza o poder de estabilidade e de poder material. O ouro e a fortuna não só no plano material, mas também no plano divino, pois "o homem que está satisfeito com o que tem é rico (Lao Tsé)". representa o corpo físico, o talento, as artes, o conhecimento, as faculdades práticas, a organização. Representa também a relação com o trabalho, com a sociedade, a ligação com a terra, o autoconhecimento e a segurança.

Terra

O Naipe de Espadas está associado à trilogia da Terra: Touro, a estabilidade, Virgem, a ordem, e Capricórnio, a concretização.

O elemento Terra no nível da experiência: Material.

Sólido, matéria, passivo.

Elemento Alquímico: Ouro.

Ouros representa a razão, aquilo que ela sugere superar.

Mais de quatro Moedas podem indicar que o materialismo é dominante na vida do consulente, embora possivelmente mostre uma pessoa que não está dando o devido valor a seu lado espiritual.

O Naipe de Ouros está ligado à concretização. Através da matéria, modelamos o meio.

A proposta inicial é aprender o valor real de cada coisa, de estabelecer o compromisso
com o ofício e conscientizar a importância do corpo. Com a chance de descobrir os
limites da vida física e respeitá-los, aprendemos humildemente que a terra nos dá e nos
tira o que precisamos. Fecundidade, prazer, segurança, propriedade e estabilidade são
desígnios do naipe. Naturalmente está ligado à capacidade que temos de lidar com o
dinheiro, o nível de apego ou desapego que possuímos, o trabalho em si e como
estabelecemos estruturas em nossa vida. Ouros é o molde, a maneira que
materializamos nossos sonhos, o que queremos e o que passamos a possuir.

Ás - Presente.
02 - Breve, ou brevemente.
03 - Alegria.
04 - Igreja.
05 - Novidade.
06 - Dinheiro Pequeno.
07 - Dinheiro grande.
J - O pensamento do consulente ou do indivíduo sobre quem se deseja consultar.
Q - A consulente.
K - O corpo (a pessoa) do consulente ou do indivíduo sobre quem se deseja consultar.

ou 

Ás - Promessas.
02 - Matrimônio.
03 - Mimo de amor, prenda.
04 - Apartamento.
05 - Sedução.
06 - Fortuna.
07 - Riqueza.
J - Um homem.
Q - A consulente. A namorada ou a esposa.
K - O consulente. O namorado ou marido.


As figuras da Corte

O que representam as figuras da corte, quando representam pessoas?

Valetes: Pessoas jovem (abaixo de 18 anos) de ambos os sexos ou mesmo crianças.
Damas: Mulheres
Reis: Homens

Como são os tipos psicológicos das Figuras da corte, de acordo com os naipes?


Valetes
Valetes Copas: Jovem ou criança clara, alegre e afetuoso, sonhador, nada prático.
Valete ouros: Jovem ou criança clara, que gosta de coisas bonitas, presentes bons, que são organizadas.
Valete de paus: Jovem ou criança morena, impulsiva, explosiva, ágil.
Valete de espadas: Jovem ou criança morena, que se expressa bem, frio, imaturo, mandão.



Damas:
Damas de Copas: Mulher maternal, amável, ajuda e se preocupa com os outros.
Dama de Ouros: Mulher ambiciosa, organizada, prática, sensual.
Dama de Paus: Mulher com tino comercial, ambiciosa, pensa em si mesma.
Damas de Espadas: Mulher com pensamento lógico, pensa antes de falar, disciplina rígida.



Reis
Rei de Copas: Amoroso, sincero, cuidadoso com o outro, pouco pratico, sonhador, conquistador.
Rei de Ouros: Mandão, provedor da familia, preocupado com a subsistencia, materialista, constrói patrimonio.
Rei de Paus: Empresário, tino comercial, instintivo, espiritual.
Rei de Espadas: Frio, lógico, autoritário, teimoso, cruel.


Mais observações:

A dama de espadas é uma mulher de má fama ou de mau signo. 
O rei e valete de espadas são o corpo e pensamento de um homem de justiça, (militar, advogado, juiz, etc.)

Se uma mulher quer consultar as cartas deve ser representada pela dama de ouros, e o rei e valete do mesmo naipe representam o corpo e pensamento do indivíduo a quem a consulente quer saber. Se é homem, deve ser representado pelo rei e pelo valete de ouros, e a pessoa consultada deve ser representada pela dama do mesmo naipe. As outras figuras servem para marcar qualquer pessoa que tenha de figurar neste jogo, entendendo-­se que os valetes representam os pensamentos dos indivíduos marcados nos reis do mesmo naipe.



.........................✨🌟💫💥............................



O próximo ano será regido por Oxalá, Oxum e Iemanjá. No horóscopo Chinês, 2017 é o ano do Galo!


Mas e o Tarô? O que ele vai mostrar?


Nas leituras de um ano temos a Mandala do Ano (janeiro a dezembro/17) e a Mandala das 13 Luas (março/17 a março/18)
A Mandala do Ano tem sua leitura em dezembro e a Mandala das 13 Luas, em fevereiro.

Leituras básicas: Mandala Astrológica e Mensagem dos Orixás (leituras que abordam vários aspectos do ciclo, como finanças, relações, família, saúde...) realizadas em qualquer época do ano.


A leitura é gravada e disponibilizada para download.


Entre em contato pelo email: ateliermandalii@gmail.com