segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

As 13 Luas Sagradas




A Lua


Considerada por várias tradições e culturas como o símbolo celeste do princípio feminino, a Lua era a própria Mãe Divina, mediadora reagindo às energias do Sol e da Terra e ocasionando entre nós os ciclos de transformações naturais, biológicas e humanas.

O padrão rítmico da Lua foi o modelo primordial dos calendários em uso pelos povos primitivos e era relacionado ao ciclo menstrual da mulher e ao movimento das marés. Um dos primeiros calendários astrológicos conhecidos foi criado pelos babilônios, baseado no ciclo das lunações e chamado “As casas da Lua”, sendo o zodíaco considerado o cinturão da Deusa Ishtar.

O Ano Novo

O intervalo entre o solstício de inverno e o Ano Novo era celebrado em várias culturas antigas do hemisfério Norte, como os Babilônicos, Romanos e Nórdicos. Nas antigas tradições da Deusa esse intervalo era denominado ”treze noites sagradas”, celebradas apenas por mulheres, com rituais iniciados na lua negra que antecedia o solstício ou na sua véspera, no auge da escuridão. Era um período mágico de recolhimento e fortalecimento feminino, comparável aos mistérios da Lua Negra, ao retiro nas Tendas Vermelhas, às horas misteriosas que antecedem o nascer do Sol, ao momento da morte ou do nascimento. Neste tempo mágico e poderoso “sementes” de novas possibilidades eram semeadas, no silêncio e na introspecção da escuridão.

Mesmo que o nosso dia a dia apressado não nos permita um dia de reclusão, podemos dedicar algumas horas para um curto retiro do mundo real. Apagar luzes, desligar telefones, ficar em silêncio e escuridão, meditando e orando, nos proporciona a atmosfera mágica para refletir sobre o ano que passou e traçar planos futuros.

Perceber nossos conflitos e emoções perturbadoras, mergulhando na quietude natural do nosso espírito é fundamental para descobrirmos a imensa felicidade de simplesmente Ser.

A Mandala das 13 Luas©

Após rever o passado e descartar aquilo que não nos serve mais, podemos consultar um oráculo e preparar uma lista dos nossos projetos, desejos e aspirações para nossa vida afetiva, profissional e espiritual.


A Mandala das 13 Luas
© tem sua leitura ligada ao ciclo de 28 dias da lua (sempre iniciando na Lua Nova), durante 13 lunações (aproximadamente um ano), tendo como base o Calendário Celta. Para representar o limiar de um ciclo para outro, a leitura é realizada na entrada do Outono.

A leitura do tarot usando o método da Mandala das 13 Luas
© possibilita uma mudança de energia e um recomeço. Esse recomeço, embora possível a cada instante, é mais perceptível em momentos como estes e então, aproveitamos o seu impulso.


Entre em contato conosco para receber sua leitura de tarot para todo o ciclo anual: ateliermandalii@gmail.com